Em Audiência na Câmara Municipal Presidente do Sisemp cobra compromisso da Gestão Municipal

Heguel Albuquerque foi convidado a subir na Tribuna, quando aproveitou a ocasião para relatar as diversas tentativas de diálogo do Sindicato com a Gestão Municipal e cobrar um posicionamento em relação ao pagamento das progressões.
28/09/2018 28/09/2018 11:58 302 visualizações

 

Em mais uma mobilização dos servidores municipais de Palmas, convocada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Palmas (Sisemp), desta vez na Câmara Municipal de Vereadores, o presidente do Sisemp, Heguel Albuquerque, cobrou compromisso da gestão municipal em relação aos direitos dos servidores.  A mobilização foi realizada na nesta quinta-feira, 27, na Audiência Pública de Prestação de Contas da Prefeitura de Palmas.

Após a Audiência quase não acontecer, uma vez que a secretária de Planejamento e Gestão, FernandaRodrigues da Silva não compareceu, tendo enviado técnicos para representa-la, e a apresentação de uma prestação de contas técnica com pouco detalhamento, Heguel Albuquerque foi convidado a subir na  Tribuna, quando  aproveitou a ocasião para relatar as diversas tentativas de diálogo do Sindicato com a Gestão Municipal  e cobrar um posicionamento em relação ao pagamento das progressões.

Dentre os apontamentos realizados pelo Presidente estão um resumo dos direitos pendentes dos servidores, desde o não pagamento desde 2016 das progressões municipais, o não pagamento do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica, a não regulamentação dos pagamentos da insalubridade e periculosidade, entre outros. 

Albuquerque também questionou sobre “quais as ações da gestão municipal para reduzir  os custos administrativos ?” e “qual a razão do município não chamar os representantes das categorias para construir uma linha de negociação?”.

“Nós estamos cobrando publicamente, mas sempre estivemos dispostos a colaborar, para a construção conjunta, naquilo que é nossa responsabilidade que é o servidor público, porque o servidor público é a porta de entrada dos serviços da Prefeitura, e quando ele é tratado com respeito, todos ganham com isso. Mas a qualidade de vida do servidor público está depreciada, hoje estão todos endividados, e precisamos responder o que nós vamos fazer”, disse.

Concluindo Albuquerque ressaltou que cumprir com os direitos do servidor, pagar as progressões, e outras garantias legais.