Assembleia Geral delibera por estado de greve e mobilizações

Servidores farão mobilizações até definição sobre o pagamento das progressões.
15/02/2019 15/02/2019 11:52 702 visualizações

Os servidores Públicos Municipais de Palmas deliberaram por permanecerem em estado de greve e pela realização de mobilização dos colegas para novas manifestações junto à Prefeitura de Palmas. A decisão foi tomada em Assembleia Geral Extraordinária, realizada na quinta-feira, 14, na sede do Sindicato.

O estado de greve em razão do não pagamento, por parte da Prefeitura Municipal de Palmas, das progressões horizontais, verticais, gratificações por titularidade e escolaridade, que acumulam mais de três anos, gerando perdas salariais e deterioração da qualidade de vida do servidor.

Após as constantes tentativas de negociação junto a atual gestão, mas que não alcançaram resultados, uma vez que a Prefeita Cinthia Ribeiro não dialoga com os representantes classistas, e a constante pressão dos servidores pelo recebimento de seus direitos, o Sisemp optou pela deliberação em Assembleia Geral das ações a serem tomadas.

“Em nove meses de gestão, a Prefeita nunca recebeu os representantes de classe, e nas poucas vezes que alguém de sua equipe conversou com o Sindicato não apresento proposta ou planejamento para o pagamento dos direitos pendentes, demonstrando um total descaso com a classe”, afirma o presidente do Sisemp, Heguel Albuquerque, ressaltando que os servidores ficaram sabendo, via redes sociais da prefeita, que há uma possibilidade de apresentação e um planejamento em 30 dias.

Entretanto, afirma Albuquerque, “declarações em rede social, ou à imprensa, não oficializam compromisso. Se existe realmente um planejamento em construção, por que não apresenta-lo ao Sindicato? Que pode inclusive contribuir! O bem-estar do servidor e qualidade do serviço público devem ser compromissos de todos. A Prefeita precisa entender que não somos inimigos, estamos fazendo o nosso trabalho, buscando o que é de direito dos nossos representados, e, cabe a ela como gestora pública, buscar os meios para o atendimento das demandas, que são justas e legais”, disse.

Estado de Greve e Manifestações

A decisão é pela permanência em Estado de Greve até novas deliberações em assembleia, e, nesse período, realizar a mobilização de servidores e manifestações em frente à Prefeitura Municipal de Palmas. A nova manifestação será realizada no dia 27 de fevereiro no prédio da Prefeitura Municipal de Palmas e no dia 11 de março acontecerá uma nova Assembleia. Caso a Prefeitura não cumpra o que informou na imprensa, de apresentação de um cronograma em 30 dias, poderá ser deliberado pela suspensão ou continuidade do estado de greve, ou pela deflagração da greve, de fato.

O Sisemp convoca todos os servidores a mobilizarem os colegas para aderirem às mobilizações e participarem dos protestos, e juntos lutarmos por nossos direitos.