Prefeitura de Palmas não apresenta Cronograma de Pagamento das Progressões atrasadas

Após nove meses Prefeita Cínthia Ribeiro ainda não se reuniu com Sindicato e não apresentou planejamento para quitação da dívida.
06/02/2019 06/02/2019 11:47 421 visualizações

Os servidores municipais de Palmas iniciam 2019 acumulando prejuízos financeiros.  É que a Prefeitura de Palmas não paga as progressões horizontais e verticais desde 2015, e até o momento não apresentou um cronograma para pagamento ou se dispôs a negociar com os representantes classistas. Reunião com o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Humano, Thiago de Paula, foi suspensa nesta quarta-feira, 06, por ainda não ter cronograma de pagamento destes direitos pendentes. Sisemp fará Assembleia Geral Extraordinária, na quitna-feira, 14, às 19h, para deliberar ações a serem tomadas. 

 

Mesmo com 09 meses a frente da gestão municipal, a Prefeita Cinthia Ribeiro, ainda não recebeu os representantes classistas, mostrando indiferença em relação às demandas dos servidores municipais. Enquanto isso os servidores acumulam perdas e depreciação do seu poder de compra e da qualidade de vida.

 

Além das progressões horizontais e verticais, há ainda o não pagamento de titularidades e escolaridade, resultantes do investimento do servidor em qualificação e melhoria do seu trabalho.

 

É válido lembrar que o pagamento da data-base representa apenas a reposição da inflação, e que o aumento real nos vencimentos ocorre com as progressões, após o cumprimento de critérios legais. Desta forma, os servidores municipais estão indo para o quarto ano sem aumento salarial acumulando perdas e sem nenhuma posição da gestão sobre a quitação de direitos legais.

 

O não pagamento das progressões gera um acúmulo da dívida, dificultando ainda mais sua quitação. Em diversas tentativas de negociação, o Sisemp propôs que a Prefeitura comece por iniciar o pagamento com o cumprimento da progressão dos servidores na tabela do Plano de Cargos Carreiras e Vencimentos, e que negocie o parcelamento do retroativo. “Assim evitaria a bola de neve que esta dívida se tornou. Entretanto a Prefeitura parece não considerar que esta é uma questão importante e que carece de solução. Os servidores não estão na lista de prioridades”, afirma o presidente do Sisemp, Heguel Albuquerque.

 

Em mensagem na abertura do ano legislativo da Câmara Municipal a Prefeita Cínthia Ribeiro, afirmou que a “A saúde financeira da Prefeitura hoje permite um planejamento responsável que marcará o fim deste ciclo de três décadas e apontar novos horizontes a partir das mudanças que implementamos”. Entretanto, parece que esse planejamento não atingiu a questão dos servidores, que continuam sem seus direitos, e sem nenhum posicionamento da gestão.

 

Assembleia Geral Extraordinária

Diante da falta de posicionamento da prefeita, Cinthia Ribeiro, O Sisemp irá convoca os servidores para Assembleia Geral Extraordinária para quinta-feira, 14, às 19h, na sede do Sindicato, na Quadra 606 Sul, Avenida LO- 13, lote 30, quando serão deliberadas as ações a serem tomadas. A convocação será publicada no Diário Oficial, atendendo os prazos regulamentais.